A proposta foi aprovada pela categoria e beneficiará motoristas, secretárias escolar, agentes de saúde, agentes de endemias, agentes administrativo, TSB, THD, Técnicos de Enfermagem.

 

O Sindicato dos Servidores Públicos de Aratuba – SINDIARA, iniciou juntamente com os servidores a campanha salarial de 2017 onde trataria dos reajustes salariais dos servidores da municipalidade. Iniciaram as discussões com a nova gestão onde contemplaria o magistério e as categorias de nível médio. O Sindiara reuniu a categoria com o objetivo de discutirem as propostas que seriam apresentadas a prefeita Tirica (PR) com base nas discussões coletadas com os servidores. Nesse sentido, os servidores apresentaram uma proposta ao município para equiparar os salários de todos os servidores de nível médio e motoristas equivalente a um salário mínimo e meio. Assim, em reunião com a prefeita em seu gabinete, a mesma ficou de estudar a proposta e retornar em nova reunião com o sindicato. No dia 20 de abril, novamente nos reunimos no paço municipal, onde a chefe do poder executivo afirmou que no momento não poderia atender as demandas da categoria, pois o município estava com seu gasto com pessoal elevado e a Lei de Responsabilidade Fiscal Nº 101/2000 proibia qualquer tipo de reajuste acima da inflação. Mas que a gestão iria estudar formas de como compensar o pleito dos trabalhadores.

No final da tarde a prefeita Maria Auxiliadora reuniu-se com a equipe de trabalhos do Sindicato com o objetivo de chegarem a um denominador comum sobre a proposta de ambas as partes. Os servidores expuseram seu dia-a-dia no serviço público e falta de incentivo que a categoria teve ao longo dos anos, até chegar os dias atuais onde o salário do nível médio chegou o equivalente ao salário mínimo de R$ 937,00, em 1998, o salário dessa categoria era o equivalente a um salário mínimo e meio na época. Após várias discussões, as partes chegaram a conclusão do reajuste salarial no percentual de 25% a partir de abril. E que a gestão se comprometeria em equiparar nos próximos anos a um salário mínimo e meio, e aprovar o PCCR (Plano de Cargos e Carreiras) das categorias de nível médio e superior.

Como desfecho desse arcabouço, no dia 2 de maio o projeto de lei foi enviado a câmara municipal e votado por unanimidade por todos os vereadores. O reajuste do nível médio já foi alocado no pagamento do mês de abril que foi creditado nas contas de todos os servidores na última sexta-feira (05/05). O presidente Joerly Vítor pontua como positiva a negociação, pois se ouviu o servidor, contrário da gestão anterior que enviava os projetos de lei sem consultar a categoria.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *