Após volta do recesso o Sindiara tratou logo de oficializar pedido de reunião com a chefe do poder executivo para discutirem o pagamento salarial, 1/3 de férias não pagos e auxílio-transporte atrasado a 12 meses que ficou pendente da gestão anterior

 

O Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Aratuba logo na volta do recesso sindical nesta segunda-feira (09/01), tratou de encaminhar a gestora municipal, prefeita Maria Auxiliadora Lima Batista (PR) ofício solicitando reunião com a diretoria executiva do Sindiara para tratar sobre o pagamento salarial referente ao mês de dezembro de 2016 que ficou em atraso da gestão anterior (Povo Feliz) referente as secretarias de educação (Fundeb 40% e 60%) e parte da saúde. Na manhã desta quarta-feira a equipe da prefeita informou ao Sindiara que a reunião foi agendada para amanhã, quinta-feira (12/01), a partir das 8h30, no gabinete da chefe do poder executivo. O montante conforme estudo do Sindicato chega a cifra de cerca de R$ 450.000,00 (quatro centos e cinquentas mil reais) mais as obrigações patronais do período de final de ano que não foram repassados ao órgão da seguridade social – INSS. A diretoria do sindicato se fará presente para as discussões sobre o tema principal e também abordará pautas sobre: pagamento do 1/3 de férias dos servidores das escolas, que foram gozadas em 2016 e não pagas, além do pagamento do auxílio-transporte dos professores atrasado em 12 meses, que acumula uma conta de mais de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais).

 “Amanhã portanto, estaremos reunidos com a prefeita para discutirmos sobre os assuntos definidos no ofício e definirmos como será feito o pagamento do mês de dezembro e sobre os demais assuntos. Semana passada fomos informados que a secretaria de finanças ainda aguardava as senhas de acesso as contas. Vamos dialogar para resolvermos o impasse e garantir o direito dos trabalhadores”, disse o presidente do Sindiara Joerly Vitor. Sindiara aguarda a referida reunião para ter acesso também o extrato e o saldo do recurso da repatriação que deveria ser utilizado para pagamento dos salários de dezembro e devido o recurso ser creditado somente no final do dia 30/12 a prefeitura informou na época que não poderia mais naquele horário passar folha de pagamento, pois o expediente bancário havia se encerrado.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *